Ballagro
Ballagro
Beauveria bassiana e sua utilização

Beauveria bassiana e sua utilização

Postado em Informativos dia 24/Janeiro | 153 visualizações

Texto de: Vanessa Garlet

A utilização de fungos para controle biológico no Brasil iniciou-se em 1923 quando foram identificadas duas espécies de cigarrinha colonizadas pelo fungo Metarhizium anisopliae. A partir daí novos microrganismos começaram a ser estudados, que é o caso da Beauveria bassiana.

A Beauveria age causando uma doença na praga, seus conídios/esporos podem penetrar em qualquer parte da cutícula do inseto. A penetração dos conídios é mediada por enzimas líticas, podendo também ocorrer pelos aparelhos respiratório e digestório.

Depois de atravessar a cutícula, formam-se tubos germinativos e hifas que atravessam o tegumento. Na hemolinfa do inseto o fungo se multiplica e logo há uma massa hifal considerável. O inseto morre e, assim, com o esgotamento dos nutrientes, se houverem condições favoráveis, o fungo emerge, exteriorizando suas hifas e forma uma massa branca na superfície do cadáver.

É utilizado para o controle de pragas em diferentes culturas como a soja no caso da mosca-branca (Bemisia tabaci raça B), ácaro-rajado (Tetranychus urticae), cigarrinha-do-milho (Dalbulus maidis), gorgulho-do-eucalipto (Gonipterus scutellatus), moleque-da-bananeira (Cosmopolites sordidus), broca-do-café (Hypothenemus hampei) e cochonilha (Coccus viridis).

É um inseticida biológico que vem conquistando o mercado com o passar dos anos, sendo sustentável, seletivo a inimigos naturais, garantindo um maior residual se comparado aos químicos e contribuindo para o manejo de resistência.

A Ballagro conta com o inseticida Ballvéria em seu portfólio, composto pelo fungo Beauveria bassiana IBCB 66, em formulação WP registrado pelo MAPA para as pragas citadas acima.




COMENTÁRIOS

Seja o primeiro a comentar sobre esse POST!





Crop Life Brasil ATENÇÃO: Siga rigorosamente as instruções contidas no rótulo, na bula e receita. Utilize sempre os equipamentos de proteção individual. Nunca permita a utilização do produto por menores de idade. Faça o Manejo Integrado de Pragas. Descarte corretamente as embalagens e restos de produtos. Uso exclusivamente agrícola.
CONSULTE SEMPRE UM ENGENHEIRO AGRÔNOMO.
VENDA SOB RECEITUÁRIO AGRONÔMICO.